Antes / Maternidade Real

A idade certa para ser mãe Será que existe? Loreta Berezutchi

21 de maio de 2013

A idade certa para ser mãe

Como é bom fazer aniversário!

Hoje é o meu aniversário! 30 anos!

Até uns 2 meses atrás, eu estava meio encanada com esta coisa de entrar na casa dos 30, eu nunca tinha parado para pensar que a idade chega, e vai pesando, pesando….

Não, eu não me sinto velha, sem energia ou coisa do tipo, eu só achei que os 30 anos demorariam muito para chegar, e quando eu estava lá, no começo dos meus 20 e poucos anos eu achava que 30 era muita coisa!

Hoje eu sei que o “muito” é relativo, pessoal e intransferível! Eu sempre pensei em ter filhos “cedo”, eu pensava que quanto antes eu tivesse os meus filhos mais energia e disposição eu teria com eles e ainda, mais tempo me sobraria da “maturidade” pra curtir com o meu marido, depois dos filhos crescidos.

Não mudei muito de opinião, eu ainda acho que ser mãe ainda jovem facilita em muitas coisas práticas da vida, mas eu sei que não existe a idade ideal.

Eu fui mãe pela primeira vez aos 24 anos, pela segunda vez aos 26 anos, o que mudou de uma gestação para outra que seja relativo a idade? Nada!

O que mudou foi a forma que eu encarei a maternidade da primeira e da segunda vez, é claro que, como mãe de primeira viagem, eu sofri mais, tive muito mais dúvidas e medos, a segunda gestação foi mais tranquila, mas isso não significa que foi a idade que me trouxe esta segurança e sim, a experiência anterior vivida.

A mãe certa, na hora certa é aquela que se dispõe a ser e viver a maternidade, com todas as suas dores e delícias, independente da idade física que se tenha, sim porque, a idade física não determina a idade psicológica de uma pessoa, isto eu tenho certeza.

Ser mãe aos 20, 30 ou 40 não é garantia de sucesso ou fracasso, o que vai determinar como você será como mãe é o tamanho da sua dedicação para esta “causa”.

Eu sei que é controverso falar em dedicação, não existe um consenso e nem há como mensurar o que é uma “boa mãe” e uma “má mãe”, mas dá pra saber que toda mãe carrega no seu coração tudo o que é necessário para ser uma boa mãe, uma mãe possível, basta ouvir este chamado, e se entregar a ele, de corpo e alma.

Esta coisa de pensar em idade, velhice, juventude mexeu muito com a minha cabeça nestes primeiros meses do ano, e no final eu percebi que, sim, agora eu posso me dizer “trintona”, mas eu acho que sempre tive uma alma velha, uma cabeça antenada e com fé em Deus, vou continuar com o mesmo peso dos meus 20 e poucos anos, amém! rsrsrs

Deixe o seu Comentário



Editoriais em Destaque

Estou grávida

30 de janeiro de 2013

Um par de sapatinhos entregue cuidadosamente para o pai é a cena que representa o momento do "estou grávida". Mas, na vida real a coisa é um pouquinho diferente e pra ser sincera é bem mais legal! Conheça a

Mãe: oito razões para conquistar esse título

25 de julho de 2013

Mulheres revelam por que ser mãe foi a melhor coisa que aconteceu em suas vidas

Livros infantis para cada idade

10 de dezembro de 2013

Sugestões de histórias e dicas para incentivar a leitura desde cedo

Visita na maternidade: o que fazer

30 de setembro de 2013

Saiba o que fazer e como não agir neste momento delicado - e claro, feliz

Galeria Mulher e Mãe