Antes / Depois

Correria de fim de ano: ainda dá tempo de cumprir metas e promessas Só quem é mãe entende o que é uma correria de fim de ano Milene Massucato

2 de dezembro de 2013

Correria de fim de ano: ainda dá tempo de cumprir metas e promessas

"Então é Natal...".

Correria de fim de ano, sinal que dezembro chegou. E embora ele tenha 31 dias e dure o mesmo tempo que outros, este parece ser o mês mais curto do ano. Mais até que fevereiro. Talvez seja porque do dia 24 ao 31 tudo é festa.

Até lá, correria, trânsito, chuvas no fim da tarde, listas e mais listas, é fila para ver o Papai Noel.

Presente para comprar, amigo secreto para fazer, lembrancinhas para dar, ceia para cozinhar… A gente acha que não vai dar tempo.

Aqueles três quilos que você prometeu sumir da balança vão ter que sumir até o fim do mês.

Todas as arrumações que eram para ter sido realizadas ao longo do ano vão ter que acontecer em poucos dias.

Assim como as boas ações que você foi adiando, adiando, até chegar o último mês do ano.

Os livros que você não leu, os passeios que você não fez.

Todas as suas metas se encontram neste mês.

É o mês do balancete geral: fui uma boa menina durante o ano ou não?

Então você corre para ser uma boa pessoa nestes últimos dias e  garantir que o Papai Noel passe em sua casa.

Papai Noel deve ser a nossa consciência: gorda, com um fardo pesado para carregar, mas não falha, tá sempre ali!

A gente finge não acreditar mais nele/nela, quer mandar o mundo às favas, mas sua felicidade depende daquele saco pesado, das pendências. Ou resolve, ou a cabeça não para.

É uma corrida contra o tempo. É o tempo correndo.

Eu já comecei a fazer minhas listas para dar conta dessa correria de fim de ano: de presentes, de compras, de comida para a ceia, de convidados, de lembrancinhas, de caixinha, de afazeres, de coisas que eu não fiz mas queria fazer até o ano acabar.

Tento não fazer parte da turma de que deixa tudo para a última hora, mas é quase impossível.

É hora de escrever a cartinha pro Papai Noel. E pedir dias com 36 horas, ou mais um par de braços, ou um clone.

E ficar esperando na noite de Natal ele te trazer tudo isso em forma de sorriso custom essay writing service on this website de criança.

autor_milene.jpg

Milene é CEO em atividades materno-domésticas (do lar, não!), já que achou a maternidade mais legal do que todos os ofícios que já teve: de psicopedagoga a revisora de textos. Acha seu nome bonito, mas também atende por diiirce, pseudônimo que dá nome a seu blog, o www.diiirce.com.br.

Deixe o seu Comentário



Editoriais em Destaque

Amamentação: somos mais que um par de peitos

2 de dezembro de 2013

No momento mais sensível, temos que tomar uma decisão: amamentar ou não

Deixe o sentimento político renascer

21 de junho de 2013

Você quer entender melhor o momento político pelo qual estamos passando? Então, dê uma olhadinha neste post! Ele explica de um jeito fácil e acessível a situação atual de nosso país.

Como escolher a escola

23 de janeiro de 2013

Perguntamos para as mulheres e mães quais são os pontos importantes para escolher o colégio das crianças

Mãe: oito razões para conquistar esse título

25 de julho de 2013

Mulheres revelam por que ser mãe foi a melhor coisa que aconteceu em suas vidas

Galeria Mulher e Mãe