Antes / De mãe para mãe

Parto humanizado - ou como a mulher precisa conhecer seu corpo para parir Carol Baggio

29 de agosto de 2013

Parto humanizado

Parto normal com intervenções, cesárea, humanizado... Como você acha mais digno trazer um bebezinho ao mundo?

Esta semana rolou um link na web das fotos de um pai, o russo Vladimir Bagrianski, que fotografou os partos dos filhos, todos realizados na praia, num ambiente totalmente natural, quase selvagem (praticamente os avós do parto humanizado, tão comentado hoje em dia!). Coisa linda de ver, lembrando em cada clique o lado animal do ser humano – embora muitos se achem superiores, somos apenas mais uma espécie de mamíferos no plano terrestre.

Acontece que as fotos são tão viscerais que… incomodaram muita gente. Nos comentários do facebook do site brasileiro que publicou o ensaio (eu vi originalmente no Catraca Livre, embora um monte de gente tenha repercutido depois), basta uma espiadela no que escreveram os internautas para entendermos o quanto vivemos numa era pasteurizada, desinfetada e altamente desconectada do eu maior – o nosso eu, nossa essência.

Há imagens lindas em que a própria mãe segura o filho durante a chegada da criança ao mundo externo, de uma leveza e força que impressionam. Sim, somos animais!!! O parto vaginal humano, conhecido como parto normal, se assemelha ao parto de outros animais.

Mas, com a “tecnologia” de grandes centros cirúrgicos, ó que dó: achamos que as intervenções durante o parto são necessárias. Pior, que são normais. Na verdade, é todo um sistema que nos convence disso, desde a primeira consulta no obstetra, que praticamente já agenda a cesárea pra perto das 40 semanas (ou 38, dizem que agora é moda fazer cirurgia na 38a. semana, vai ver algum astrólogo disse que “dá sorte”). E aí, ao longo desse tempo todo, vão nos convencendo e induzindo à cesárea, com inúmeras desculpas esfarrapadas (esta lista sobre Indicações reais e fictícias de cesariana, da Dra. Melania Amorim e da obstetriz Ana Cris Duarte, devia ser ensinada na escola, tipo tabuada!).

Mulheres nasceram pra parir, têm em seu corpo (fisiológica e biologicamente falando) tudo o que precisam para isso – e salvo exceções, entendam: e-x-c-e-ç-õ-e-s!, há quem precise de ajuda para engravidar ou de cirurgia para o parto (e aí sim, nesses casos, batemos palmas para a tecnologia que ‘cria’ e salva vidas).

Um verbo que eu aprendi a ‘re-significar’ com a maternidade foi empoderar, sabe? A mulher e mãe (adoro quando cabe esse trocadilho no texto, hehehe) tem que ter consciência de todo seu poder, sua força, sua capacidade… Não pode baixar a guarda pra nenhuma receita pronta só porque “todo mundo faz”. Tem que buscar informação, para de posse dela, fazer suas escolhas e bancar suas opções (sejam quais forem). Mas, como ser assim se desde o princípio mais básico, que é parir, já nos embrenham com historinha pra boi dormir?

O resultado é a repercussão das fotos de water birth, um parto pra lá de humanizado… Ok, não acho que todo mundo tenha que parir assim, cada um faz sua escolha, tem suas razões pra isso e vai arcar com as consequências. Mas daí a achar “nojento” uma criança vir ao mundo naturalmente (teve quem escreveu isso, acreditam?)… Quando vejo fotos lindas de nascimento serem mal faladas, fico com ainda mais vontade de me conectar com o mundo dentro da minha barriga e dar ao meu bebê um nascimento digno. E isso é me sentir empoderada.

carol_interna

Jornalista de Campinas que, apesar de morar desde 2002 em São Paulo, continua puxando o erre. Carol vive de dieta e adora protetor solar com base. Libriana, acha que é uma pessoa um pouco indecisa, talvez. “Amasiada” com o André, mãe da Nina e autora do blog Nina Ensina.

 

Deixe o seu Comentário


  • MARCIA SANTOS

    ADOREI ESSA IDEIA SE EU VOCE SER MAE HJ EU TERIA NUMA PRAIA TAMBEM E LINDO SOU CONTRA A CESARIANA PARTO NORMAL E MELHOR GOSTARIA MUITO DE DER UM FILHO ASSIM


Editoriais em Destaque

Livros infantis para cada idade

10 de dezembro de 2013

Sugestões de histórias e dicas para incentivar a leitura desde cedo

Deixe o sentimento político renascer

21 de junho de 2013

Você quer entender melhor o momento político pelo qual estamos passando? Então, dê uma olhadinha neste post! Ele explica de um jeito fácil e acessível a situação atual de nosso país.

Amamentação: somos mais que um par de peitos

2 de dezembro de 2013

No momento mais sensível, temos que tomar uma decisão: amamentar ou não

Conselhos para quem vai ter um bebê

25 de fevereiro de 2013

A primeira viagem de uma mãe é inesquecível, mas ela é sempre envolvida por amor, dúvidas e um bocadinho de ansiedade. Então, para te ajudar, perguntamos para algumas mamães que já estão na estrada, que conselhos elas dariam. Vamos?

Galeria Mulher e Mãe