Depois / Maternidade Real

3 limites que toda mãe encara Mente, corpo e paciência. Em qual fase você está? Helena Dias

16 de outubro de 2013

3 limites que toda mãe encara

Mãe não tem tempo para nada, mas arruma um tempinho para tudo!

Oi, mommys! Eu estou mega na correria com os preparativos da festinha do #beni1ano, com novos projetos no trabalho, tentando me manter fiel à malhação, e outras coisitas mais que deixam a minha e a sua vida atarefadas. No meio das semanas mais loucas do ano, ainda dou uma surtada porque subo na balança e ela insiste em me dizer que engordei. Ando até trocando o almoço por um horário na manicure (pausa para feminices, a gente merece). Nosso tempo vive no limite, não é? E se tem gente que entende de limites, somos nós: mães!

O primeiro limite que ultrapassamos é o físico, durante a gravidez. A gente literalmente dobra de tamanho, fica meio desajeitada… Eu nunca tinha alcançado antes o peso que alcancei quando engravidei. Aff, nem acredito quando lembro dos números.

Depois, o bebê nasce e a gente conhece o limite do cansaço; mental e físico. Tenho vontade de chegar na voadora em quem chama a licença maternidade de férias estendidas, né? Noites sem dormir, dias sem dormir, peito latejando, corpo inchado, bebê chorando… Sério: um bebê tamanho RN em casa é mais hard working do que o exército.

Ainda bem que, aos poucos, as coisas vão se ajeitando… Até a primeira vez que seu filho fica doente. Deus deveria proibir as crianças de ficarem doentes. Nem resfriado deveria ser permitido (fica a dica aí em cima). Aí os babys vão crescendo e testam um outro limite nosso: o da paciência. O meu filhote ainda é pequeno, mas sei bem o que os maiores aprontam por aí. E por aí se vão os limites que só as mães sabem como são.

Quando seu filho completa uns 3 anos, você já passou pela prova dos 3 limites: do corpo, da mente e da paciência. Tá graduada e prontinha pra tirar o diploma de heroína! Mães deviam ser abraçadas, elogiadas, maquiadas e abanadas T-O-D-O-S O-S D-I-A-S!

Mas o que faz a gente chegar ao limite mesmo, entrar em êxtase, delirar, chorar e rir é o amor que esses pequenos espremem. Eu não sabia que era capaz de tanto até descobrir que estava grávida. É um amor infinito, sem hora pra acabar.

Beijos em vocês e nos pequenos.

helena.jpg

Helena Dias é jornalista e mãe de primeira viagem. Junto a maternidade, descobriu a delícia de planejar festas e caçar tendências por aí. Vive na correria e seu passatempo favorito é apertar as bochechas do Benício. Mãe coruja, mantém um instagram @corujicess, onde compartilha as descobertas do filhote.

Deixe o seu Comentário


  • Fabiana Deziderio

    A gente acha que não vai conseguir, mas consegue. Adorei o “vale mãe”…aceito abraços mil e todo o resto também, rs.
    bjs

  • Silma Matos

    Já passei todas essas fases, estou graduada, doutorada, PHD… Filha já tem cinco anos. Então posso me considerar assim.
    Adorei.
    Bjs

  • Nina ensina…

    é hard punk, mas vale cada esforço… passa rápido e, sabe o mais louco? a gente depois sente saudades!!! rs um beijo!! Carol


Editoriais em Destaque

Conselhos para quem vai ter um bebê

25 de fevereiro de 2013

A primeira viagem de uma mãe é inesquecível, mas ela é sempre envolvida por amor, dúvidas e um bocadinho de ansiedade. Então, para te ajudar, perguntamos para algumas mamães que já estão na estrada, que conselhos elas dariam. Vamos?

Mensalão: entenda de forma fácil esse escândalo

4 de julho de 2013

Um texto feito para você compreender o cenário político do país onde criamos nossos filhos

Dicas para desfralde

29 de janeiro de 2013

Conheça as dicas das mães que já passaram pela fase do desfralde

Dentinhos nascendo: saiba como aliviar os sintomas

21 de outubro de 2013

Mães dão dicas preciosas para você passar ilesa por essa fase

Galeria Mulher e Mãe