De mãe para mãe / Depois

A maternidade de dentro pra fora O quanto você mudou depois dos filhos? Carol Baggio

26 de junho de 2013

A maternidade de dentro pra fora

Um bebê nos braços e a força do mundo no peito: é a força da maternidade!

O quanto a maternidade mudou a vida de vocês? Não, não estou falando da demanda diária de cuidar de um bebê (ou dois, três…). Também não me refiro às mudanças estéticas do corpo (aumentou o quadril? ficou uma pancinha? peito cresceu?). A pergunta tem a ver com o quanto a maternidade mudou a vida de vocês, numa perspectiva mais interna, sabem? De dentro pra fora mesmo.

Minha filha estava deitada na minha cama, folgadona, dormindo um sono deliciosamente profundo. Então eu me sentei ali, ao lado dela, e fiquei fitando aquela cena tão tranquila e encantadora. Ok, ok, eu sei que estou grávida e por isso, muito emotiva, mas esta percepção vem de antes desta segunda gravidez: como, depois de ter me tornado mãe, os pequenos e simples momentos são capazes de encher de ternura o coração! Que tipo de sentimento é este, que passou a tomar conta dos meus dias depois da maternidade?

Pra além dos momentos de “propaganda de amaciante de roupa” (quando tudo é perfeito, cheiroso e fofo rs), tem uma outra mudança, esta mais forte, radical e intensa, mas que eu considero tão importante como a leveza do olhar apaixonado: a da força que passamos a carregar depois do nascimento do bebê. Pra mim, muito disso tem a ver com a simbiose entre mãe e filho, dos momentos tão intensos que só nós somos capazes de sentir, uma conexão que vem desde a barriga mesmo. Quem aí achou os três primeiros meses do recém-nascido super complexos e avassaladores? Eu sou desse clube. Quantas e quantas vezes pensei “como um bebê tão pequeno e singelo pode ser tão transformador”… #quemnunca? É dessa mudança interna que eu estava falando lá no começo do texto.

E o que ela significou pra você? Hoje, eu ainda não sei exatamente o que eu quero, mas a maternidade me fez enxergar mudanças importantes de coisas que eu não quero: não quero que meus filhos sejam criados por uma babá, não quero trabalhar demais a ponto de não poder curtir as crias (adoro dar banho, jantar e chamego antes da filha pegar no sono), não abro mão de saber que faço sim diferença na vida dos meus filhos. Às vezes, as mudanças não são tão explícitas – pelo contrário, são lentas e graduais…  mas aposto que você é uma pessoa muito diferente do que aquela antes de parir, não é mesmo?

Deixe o seu Comentário


  • Renata S Dias Ferraz

    Bom dia Carol!!
    A maternidade foi totalmente transformadora pra mim. Com certeza sou outra pessoa (muito melhor) depois do nascimento do meu filho. É incrível mesmo como a nossa vida muda tanto em todos os sentidos.

    Maravilhoso ser mãe né!!

    Beijo!


Editoriais em Destaque

Dicas para desfralde

29 de janeiro de 2013

Conheça as dicas das mães que já passaram pela fase do desfralde

Dentinhos nascendo: saiba como aliviar os sintomas

21 de outubro de 2013

Mães dão dicas preciosas para você passar ilesa por essa fase

Amamentação: somos mais que um par de peitos

2 de dezembro de 2013

No momento mais sensível, temos que tomar uma decisão: amamentar ou não

Deixe o sentimento político renascer

21 de junho de 2013

Você quer entender melhor o momento político pelo qual estamos passando? Então, dê uma olhadinha neste post! Ele explica de um jeito fácil e acessível a situação atual de nosso país.

Galeria Mulher e Mãe