Depois / PostNovela

Cap. 18 – Meleca de nariz Eu não sei como conseguem produzir melecas tão grandes num nariz tão pequeno... Fabiana Deziderio

5 de julho de 2012

Cap. 18 – Meleca de nariz

Limpar o nariz do filhote não é tarefa das mais simples, quando a gente acha que acabou...começa a dança da meleca grudada :)

No cap.17 fizemos uma “volta para o futuro”. Perdeu? Não fica “tisti”, clique aqui.

Episódio de hoje: Meleca de nariz

- Joaquim, vem aqui. Preciso limpar seu nariz.

E é com esta frase que inicio um “caving” (atividade de exploração de caverna que envolve o estudo de cavidades).

Deito o menino para ter um melhor ângulo, coloco equipamento necessário e utilizo lanternas apropriadas para adentrar aquelas pequeninas grutas. De cara avisto enormes “formações rochosas”. O mais incrível é que crianças são mágicas. Enquanto as naturais (rochas) demoram anos para se formar a de nossos filhos demoram apenas uma noite de nariz entupido.

Como elas impedem minha entrada – e como considero o nariz do moleque = propriedade particular – não vejo problema em eliminá-las. Para isso faço uso de soro fisiológico e muita haste flexível. Amolece, puxa, estica, tenta novamente e finalmente a rocha se descola.

Agora que consegui adrentrar a cavidade, descubro uma população de outras formações (dignas de estudos profundos rs). Tanto no canal direito como no esquerdo. E me sentindo uma desbravadora, uma imigrante nasal abro os caminhos, elimino tudo o que pode obstruir a passagem e em poucos minutos vejo 2 túneis lindos, desimpedidos e prontos para receber o ar poluído de São Paulo.

Sendo assim, o dono das grutas é liberado com uma beijoca. Agora o que me resta é limpar o arsenal utilizado para higienização.

A haste flexível suja a esta altura já aderiu à parede do lixinho (sabe quando gruda?). Quando consigo tirar, ela (a meleca) sai do algodão e gruda na minha mão. Quando tento tirar de uma mão, ele vai pra outra e, quando tento arremessar, ele vira 4 (tipo a mágica das bolinhas).

E quando finalmente eu tiro as bolinhas, quando finalmente está tudo limpinho, Joaquim aparece com uma voz melosa reclamando do nariz que está sujo novamente… :/ Por acaso conhece este ciclo? rs.

Vamos encerrar com uma trilha cheia de magia?

Erro de gravação:

Chamo o Má para limpar o nariz do filho.
Depois de 10 minutos ele aparece (santo “delay” paterno) com uma palheta na mão.
Eu: – Pra que isso?
Ele: – Pra tirar um sonzinho numa meleca esticada.

FIM

Não perca Fragmentos da Vida Materna. A primeira postnovela materna brasileira!

Deixe o seu Comentário



Editoriais em Destaque

Livros infantis para cada idade

10 de dezembro de 2013

Sugestões de histórias e dicas para incentivar a leitura desde cedo

Socorro, meu filho não quer fazer inalação!

20 de dezembro de 2013

Essa hora costuma ser traumática? Então, dê uma olhadinha em nossas sugestões

Mensalão: entenda de forma fácil esse escândalo

4 de julho de 2013

Um texto feito para você compreender o cenário político do país onde criamos nossos filhos

Conselhos para quem vai ter um bebê

25 de fevereiro de 2013

A primeira viagem de uma mãe é inesquecível, mas ela é sempre envolvida por amor, dúvidas e um bocadinho de ansiedade. Então, para te ajudar, perguntamos para algumas mamães que já estão na estrada, que conselhos elas dariam. Vamos?

Galeria Mulher e Mãe