Depois / PostNovela

Cap. 18 – Meleca de nariz Eu não sei como conseguem produzir melecas tão grandes num nariz tão pequeno... Fabiana Deziderio

5 de julho de 2012

Cap. 18 – Meleca de nariz

Limpar o nariz do filhote não é tarefa das mais simples, quando a gente acha que acabou...começa a dança da meleca grudada :)

No cap.17 fizemos uma “volta para o futuro”. Perdeu? Não fica “tisti”, clique aqui.

Episódio de hoje: Meleca de nariz

- Joaquim, vem aqui. Preciso limpar seu nariz.

E é com esta frase que inicio um “caving” (atividade de exploração de caverna que envolve o estudo de cavidades).

Deito o menino para ter um melhor ângulo, coloco equipamento necessário e utilizo lanternas apropriadas para adentrar aquelas pequeninas grutas. De cara avisto enormes “formações rochosas”. O mais incrível é que crianças são mágicas. Enquanto as naturais (rochas) demoram anos para se formar a de nossos filhos demoram apenas uma noite de nariz entupido.

Como elas impedem minha entrada – e como considero o nariz do moleque = propriedade particular – não vejo problema em eliminá-las. Para isso faço uso de soro fisiológico e muita haste flexível. Amolece, puxa, estica, tenta novamente e finalmente a rocha se descola.

Agora que consegui adrentrar a cavidade, descubro uma população de outras formações (dignas de estudos profundos rs). Tanto no canal direito como no esquerdo. E me sentindo uma desbravadora, uma imigrante nasal abro os caminhos, elimino tudo o que pode obstruir a passagem e em poucos minutos vejo 2 túneis lindos, desimpedidos e prontos para receber o ar poluído de São Paulo.

Sendo assim, o dono das grutas é liberado com uma beijoca. Agora o que me resta é limpar o arsenal utilizado para higienização.

A haste flexível suja a esta altura já aderiu à parede do lixinho (sabe quando gruda?). Quando consigo tirar, ela (a meleca) sai do algodão e gruda na minha mão. Quando tento tirar de uma mão, ele vai pra outra e, quando tento arremessar, ele vira 4 (tipo a mágica das bolinhas).

E quando finalmente eu tiro as bolinhas, quando finalmente está tudo limpinho, Joaquim aparece com uma voz melosa reclamando do nariz que está sujo novamente… :/ Por acaso conhece este ciclo? rs.

Vamos encerrar com uma trilha cheia de magia?

Erro de gravação:

Chamo o Má para limpar o nariz do filho.
Depois de 10 minutos ele aparece (santo “delay” paterno) com uma palheta na mão.
Eu: – Pra que isso?
Ele: – Pra tirar um sonzinho numa meleca esticada.

FIM

Não perca Fragmentos da Vida Materna. A primeira postnovela materna brasileira!

Deixe o seu Comentário



Editoriais em Destaque

Livros infantis para cada idade

10 de dezembro de 2013

Sugestões de histórias e dicas para incentivar a leitura desde cedo

Como guardar as memórias em espaços pequenos

13 de maio de 2013

Você precisa de ajuda para organizar as memórias de seu filho? Então, dá uma olhadinha neste post, ele está cheio de dicas.

Festa infantil em casa ou em buffet?

2 de setembro de 2013

Conheça as vantagens e as desvantagens de cada opção

Deixe o sentimento político renascer

21 de junho de 2013

Você quer entender melhor o momento político pelo qual estamos passando? Então, dê uma olhadinha neste post! Ele explica de um jeito fácil e acessível a situação atual de nosso país.

Galeria Mulher e Mãe