Depois / PostNovela

Cap. 41 – Mãe, ele já chegou? Como é fácil explicar para uma criança que o Papai Noel tem data certa para chegar :) Fabiana Deziderio

27 de dezembro de 2012

Cap. 41 – Mãe, ele já chegou?

É incrível como o nascimento de um filho resgata o lado mágico do Natal! :)

No capítulo anterior falamos sobre coisinhas que colocam nossos filhos em estado de “fim do mundo”. Não viu? Clique aqui.

Episódio de hoje: Mãe, ele já chegou?

É incrível como o nascimento de um filho resgata o lado mágico do Natal. O nosso discurso fica mais colorido e mais encantador e entramos, junto com eles, na viagem característica da época. Perdi as contas de quantas cenouras imaginárias dei para as renas, quantas viagens fiz para o Pólo Norte e quantas ligações realizei para o bom velhinho. Tudo isso para aflorar em Joaquim algo que acho importante: a imaginação.

Mas, e tudo na vida tem um “mas”, não é tarefa simples sustentar por muito tempo a tal história do Papai Noel. Isso porque Joaquim está numa fase de perguntas intermináveis e a todo instante soltava: Mãe, ele já chegou? (e tem horas que dá nos nervos, viu?).

E é nessa expectativa que começaremos hoje a postnovela cronológica do Natal! Eba!!!!

  • 25/11/2012 (1 mês antes)

Má: – Esse ano a gente faz direitinho. Deixaremos os presentes na árvore para ele abrir dia 25.
Eu: – Sim.

  • 10/11/2012 (15 dias antes)

Má: – A história da árvore está de pé, certo?
Eu: – Sim.

  • 20/12/2012 (5 dias antes)

Má: – Fabi, o presente tá no carro, ele não vai ver. Tenho certeza que ele curtirá encontrar os presentes na manhã de 25.
Eu: – Sim.

  • 22/12/2012 (3 dias antes)

Má: – Fabi, não tem árvore de Natal na casa de sua mãe.
Eu: – Sim.

Aqui vale um comentário: Como mudamos a casa da comemoração em cima da hora, vi a árvore que eu carreguei no cólo junto com Joaquim, por mais de 2 km, perder completamente a função…

Má: – E como a gente faz?
Eu: – Entrega antes.
Má: – Ah, não. Vamos entregar 25…

  • 24/12/2012 (1 dia antes)

Joaquim: – Mamãe, não vou dormir. Quero ver o Papai Noel.
Cara de pânico (mexeu com sono, mexeu com a vida).
Eu: – Vai sim.
Joaquim: – Não vou.
Eu: – Vai.
Joaquim: – Não vou.

Então, chamei o pai de canto e avisei: – Entrega isso hoje, não aguento mais a ansiedade dele (dava dó, parecia pai na maternidade esperando o filho nascer, sabe?).

Má: – Mas poxa, vai acabar com o clima.
Eu: – Antes com o clima, do que com meu sono (tipo mal humorada pacas).
Má: – Saco.
Eu: – Saco mesmo, entrega logo e vamos acabar com isso. O menino não para de roer as unhas.

E foi desse jeitinho romântico que Joaquim recebeu a visita imaginária do Papai Noel no dia 24/12/2012 às 21 hrs e recebeu também uma das maiores lições de sua vida: Toda mentira envolve riqueza de detalhes, porque gente, cada membro da família inventava uma coisa, parecia conversa de doido!

Bom e antes de entrar na trilha de hoje vou adiantar 2 coisas: A primeira é que Joaquim conhece a verdadeira história do Natal (o nascimento de “Jisus” como ele diz) e a segunda é que já estou com banzo (saudade) da mais efetiva ameaça sobre comportamento: – Vou contar tudo pro Papai Noel (Rá!).

Vamos de trilha.

Beijos grandes e até 2013.

FIM

Não perca o próximo episódio de Fragmentos da Vida Materna – a primeira postnovela materna brasileira.

Deixe o seu Comentário



Editoriais em Destaque

Amamentação: somos mais que um par de peitos

2 de dezembro de 2013

No momento mais sensível, temos que tomar uma decisão: amamentar ou não

Mãe: oito razões para conquistar esse título

25 de julho de 2013

Mulheres revelam por que ser mãe foi a melhor coisa que aconteceu em suas vidas

Visita na maternidade: o que fazer

30 de setembro de 2013

Saiba o que fazer e como não agir neste momento delicado - e claro, feliz

Como guardar as memórias em espaços pequenos

13 de maio de 2013

Você precisa de ajuda para organizar as memórias de seu filho? Então, dá uma olhadinha neste post, ele está cheio de dicas.

Galeria Mulher e Mãe