Depois / PostNovela

Cap. 5 – Banheiro Prepare-se para receber visitas :) Fabiana Deziderio

8 de março de 2012

Cap. 5 –  Banheiro

Eu já pensei em colocar bandeja de café para receber amigos no banheiro, porque depois dos filhos, a "casinha" ganhou status de "sala de estar".

No episódio anterior passei por um certo mau humor na hora de colocar um biquíni. Se perdeu esta briga mental estilo ultimate fighter é só clicar aqui.

Episódio especial para semana Mulher e Mãe: Banheiro

Começo este folhetim on-line do conforto de meu lar. Estou apertada e resolvo tomar uma grande decisão: ir ao banheiro.
Então, com um ar blasé e com uma certa inocência renascentista digo: Alguém olha o Joaquim?

Mas, todas as vezes que emito ao universo a intenção “mãe + banheiro” acontece um fenômeno encabeçado por uma gangue de duendes. Eles colocam mil obstáculos até que a coisa toda se concretize.

Ignorei os pequeninos homens verdes e segui para a casinha. Entrei no recinto de meus sonhos e antes de pensar em algo senti a maçaneta da porta batendo no meio das minhas costas. Lógico que alguém deixou o pequeno escapar e lógico que ele numa agilidade ninja entrou e abaixou a tampa da privada para brincar de carrinho.

Em meio a dor me preparo para a bronca e quando ele percebe abre um sorriso e ainda manda um “te mamo mamãe”. Pausa para a sabia frase: malandro é o pato que nasceu com os dedos grudados pra não colocar aliança.

Mais amolecida tento negociar a retirada do moleque da privada, que resiste como o grande guerreiro dos carrinhos e assim que tenho algum sucesso percebo que aproveitam minha pseudo saída do banheiro (mais conhecida como a volta dos que não foram) para mandarem perguntas: Fabi você sabe onde está o remédio para dor de cabeça? Ou, que roupa eu coloco no Joaquim? Faço um silêncio mortal e enquanto penso numas palavras feitas uma rajada de sorte atinge o ambiente e Joaquim finalmente sai do meu sonhado trono.

Me aprumo feito um pavão pronto para cortejar e antes mesmo de me concentrar novamente escuto Schubert (o cão) tentando entrar no banheiro. Olho para o chão e vejo um biscoito canino perdido. Com uma cara de poucos amigos abro a porta e entrego para ele e nesse interim escuto um choro dolorido de Kakim. É claro que ele se machucou e como mãe saio furiosa com o bloquinho de multa para o cidadão infrator, mas conhecido como adulto cuidador na minha tentativa de ausência.

Detalhe: minha bexiga neste momento já está do tamanho de um avestruz, mas quem lembra?

Bom, agora com cão feliz e Joaquim socorrido consigo realizar o sonho de sentar. Mas nem aconteceu o sorriso de alívio, porque na sequência escutei a campainha tocando e gente chegando em casa.

A gente pode não perceber, mas o banheiro também muda depois da maternidade, ele passa a ser uma sala de estar + objeto de desejo.

FIM

Gostou do episódio de hoje? Então, não perca! Na próxima sexta tem mais Fragmentos da Vida Materna – a primeira postnovela brasileira.

Deixe o seu Comentário



Editoriais em Destaque

O que levar na bolsa do bebê

14 de outubro de 2013

Uma lista completa de itens que precisam ser levados nos passeios

Mensalão: entenda de forma fácil esse escândalo

4 de julho de 2013

Um texto feito para você compreender o cenário político do país onde criamos nossos filhos

Como escolher a escola

23 de janeiro de 2013

Perguntamos para as mulheres e mães quais são os pontos importantes para escolher o colégio das crianças

Deixe o sentimento político renascer

21 de junho de 2013

Você quer entender melhor o momento político pelo qual estamos passando? Então, dê uma olhadinha neste post! Ele explica de um jeito fácil e acessível a situação atual de nosso país.

Galeria Mulher e Mãe