Depois / Maternidade Real

Criança birrenta que se joga no chão Criança = meu filho, rs. Fabiana Deziderio

5 de julho de 2013

Criança birrenta que se joga no chão

E mesmo que eles aprontem a gente ama, e ama e ama!

No capítulo anterior, falei sobre a deliciosa, amada e idolatrada fase de falar toda a verdade, nada mais que a verdade. Quer passar vergonha? Então, clique aqui.

Episódio 61: Água mole em pedra dura… Joaquim, para de se jogar no chão!

É minha cara webspectadora… Sou obrigada a assumir que estou ENLOUQUECENDO com essa história de Joaquim mergulhando no mármore, no concreto, no granito, no qualquer coisa que tenha como sobrenome “Solo”.

Eu não saquei se o chão é mais perto, se ele quer mostrar que é bom pacas no jogo da criança birrenta. Só sei (que nada sei) que essa mania é I-N-S-U-P-O-R-T-Á-V-E-L e que faz parte da: micro-pseudo-adolescência-chata-pra-cacete.

Terça agora, ele decidiu deitar no chão do “shops” e, além de esparramar seu 1 metro e 4 centímetros , distribuídos ao longo de 14 quilos (Posso falar que ele é magro de ruindade? Vou pro inferno?), ele fez questão de abrir os bracinhos e as perninhas. Ah! Que cena apocalíptica!!! E vou mais além, as línguas de fogo profetizavam: a catástrofe estava bem na minha frente. Bom, na verdade era fácil prever: um menino no meio de caminho e uma garota feliz digitando em seu celular. 3,2,1 (ver vídeo).

E quando a coisa estava prestes a rolar eu disse (calmamente): “Moça, cuidado!”, e ela desviou fuzilando o meu lindo rostinho com resquícios de botox.

Pausa: O que alivia “nessazora” é que ela, provavelmente, vai ter filhos, e quando acontecer… estarei vingada… Fim da pausa.

Ah! Por que eu não tirei Joaquim? Porque nessa fase a gente precisa de mais de 15 minutos de argumentação contínua, salvo que você, literalmente, arranque o elemento do chão. E ontem eu estava tão cansada, tão destruída, tão bico do corvo, pó da rabiola etc, etc, etc, que achei por bem agir naquilo que me parecia mais fácil. No caso, a moça do celular.

Mas calma, a coisa não parou por aí, porque Joaquim ficou bravo com a minha escolha e levantou gritando “VOCÊ NÃO É MAIS MINHA AMIGAAAAAA!!!”.

Pausa2: Todo mundo olha, todo mundo julga, todo mundo pensa uma maldade. Fim da pausa2.

E para encerrar, usei meu último recurso antes de pirar, de ficar “mucho loka”, de mandar um “crazy”. Chamei o segurança do shopping e perguntei: – Moço, pode se jogar neste chão? E ele, polidamente, respondeu: “Não senhora, não pode”.

Viu Arnaldo, não pode!!! rs.

Trilha de hoje é de uma moça que ficou muito “loca” com o jogo Espanha e Brasil ;]

Erro de gravação

Eu: – Má, Joaquim se jogou no chão do shopping hoje.

Má: – Po%^, de novo?

Eu: – Sim.

Má: – Isso passa?

Eu: Bom, eu não me jogo mais.

FIM

Não perca o próximo episódio de Fragmentos da Vida Materna, a primeira postnovela materna brasileira!

fabiana-deziderio

A Fabi chegou no finalzinho de 2011 e emprestou para nós sua filosofia de vida e de maternidade: se tudo mais falhar, ria de si mesma! Ela é mãe do Joaquim, fundadora da postnovela “Fragmentos da Vida Materna” e gerente da plataforma Mulher & Mãe.

Deixe o seu Comentário


  • Cris Mattos

    No caso da Izabel, ou ela fica com pena da moça da limpeza ou acha q a moça não limpa direito!
    Izabel não se joga, ela se esfrega, se arrasta (pro meu total desespero e vergonha).
    Não sei o que é pior, quando ela simplesmente se joga, se soltando das minhas mãos (o que me faz uma mãe “frouxa”) ou quando ela fica pendurada me dando a mão, parecendo aqueeela “minhoca eletrica” (lembra, Fabi? rs) acabando de ferrar com a minha coluna (e minha paciencia tbm!)
    Espero ANSIOSAMENTE pela passagem desta fase de “mierda”! rs

    Bjo


Editoriais em Destaque

20 formas de usar o lenço umedecido

4 de novembro de 2013

As funções desse produto vão muito além da higiene do bebê. Você vai se surpreender

O que levar na bolsa do bebê

14 de outubro de 2013

Uma lista completa de itens que precisam ser levados nos passeios

Mães conectadas

27 de maio de 2013

A maternidade é um momento de descobertas e as vezes, de solidão. Os grupos maternos da internet dão dicas e apoio para as mulheres neste momento tão especial. Venha conhecer alguns grupos bacanas!

Conselhos para quem vai ter um bebê

25 de fevereiro de 2013

A primeira viagem de uma mãe é inesquecível, mas ela é sempre envolvida por amor, dúvidas e um bocadinho de ansiedade. Então, para te ajudar, perguntamos para algumas mamães que já estão na estrada, que conselhos elas dariam. Vamos?

Galeria Mulher e Mãe