Depois / Maternidade Real

Um papo sobre educação dos filhos Às vezes, o casal tem opiniões diferentes e isso requer muita conversa Denise Freitas

14 de novembro de 2013

Um papo sobre educação dos filhos

Ele pensa assim, eu assado. E agora, como educar nossos filhos?

Cada família sabe o que é melhor para suas crianças. Em um mundo repleto de diversidade, impossível haver um consenso sobre todos os aspectos que envolvem a educação dos filhos.

Há quem acredite na educação domiciliar, quem é rigoroso (ou não) com a alimentação, famílias em que os pais trabalham fora e outras que o pai é a figura que cuida dos filhos. Enfim, há um leque de variáveis e fato é que todos buscam o melhor para seus filhos dentro daquilo que acreditam, idealizam ou simplesmente, acham.

Mas e quando a divergência é entre o pai e a mãe? Em casa não temos nenhum grande conflito por ideais, praticamente temos a mesma filosofia de vida, as mesmas crenças, os mesmos valores. O que já facilita muito. Mas vejo alguns pontos diversos e isso é complicado.

Com a maternidade, eu me transformei numa pessoa muito mais crítica. E aquilo que para muitos é bobeira, para mim, tem uma diferença absurda. A começar pela alimentação. Procuro ser rigorosa, sou contra uma série de coisas (que nem vem ao caso relatar) e me mantenho firme nesse minha escolha. Acontece que o papai embarcou nessa comigo há pouco tempo e foi meio que por osmose, sabe? Quando não se tem convicção naquilo, fica mais difícil seguir determinado caminho, né? E ele às vezes não segue, para meu desgosto.

Outro ponto é com relação a presentes fora de hora. Não curto, sou contra. Acho importante a criança saber que não é sempre que dá para comprar um determinado brinquedo, por mais que o mesmo tenha um valor financeiro irrisório. Já o papai, não consegue resistir e compra quase tudo que a pequena pede e isso, ah, isso me deixa virada. Não só por eu levar a fama de chata, mas porque vai contra aquilo que estou tentando inserir como conceito para a vida dela.

Confesso que já é tão difícil educar sem sofrer interferências, muitas vezes indiretas, da escola, família, amigos e amiguinhos dos filhos. Ainda ter que organizar isso em uma única linguagem dentro da própria casa é complicado. Nessas horas, vale sentar e conversar. Expor os nossos sentimentos com relação aquilo e cada um defender a sua “tese”.

E você, mãe, sente-se incomodada pelo quê?

Beijos!

 

denise-freitas-2.png

A jornalista Denise Freitas é agitada, estabanada e dona de uma risada inconfundível. Além de crianças, é apaixonada por animais, mas confessa ter uma queda por felinos. Casada com o paizão William e mãe da falante Manuela - de 3 anos, procura equilibrar a vida de empresária, mulher, mãe e autora do blog Mamy de Primeira.

Deixe o seu Comentário



Editoriais em Destaque

Como guardar as memórias em espaços pequenos

13 de maio de 2013

Você precisa de ajuda para organizar as memórias de seu filho? Então, dá uma olhadinha neste post, ele está cheio de dicas.

Livros Infantis para pais e filhos

29 de janeiro de 2013

Livros infantis estimulam a imaginação e são uma excelente atividade para pais e filhos.

Mensalão: entenda de forma fácil esse escândalo

4 de julho de 2013

Um texto feito para você compreender o cenário político do país onde criamos nossos filhos

Dia das crianças: que tal fazer coisas simples?

7 de outubro de 2013

Brincar, abraçar, cozinhar e até mesmo não usar o celular são agrados que, para muitos, valem mais que um presente

Galeria Mulher e Mãe