Depois / PostNovela

Cap. 46 – Encapando os livros Deixar uma capa lisa é praticamente uma tarefa impossível :) Fabiana Deziderio

7 de fevereiro de 2013

Cap. 46 – Encapando os livros

Definitivamente, perdi meu posto de "mãe exemplar". Nenhum livro do Joaquim ficou bem encapado... ;)

No capítulo anterior falei sobre, sobre….sobre…hum…lembrei, sobre a falta de memória das mães.
Não viu? Clique aqui.

Episódio de hoje: Encapando os livros.

Vamos começar este capítulo com um pedido básico da lista de material escolar de Joaquim (ler como se fosse chamada de aeroporto): “Senhores pais, devolver os livros encapados e etiquetados”

Eu, como mãe fofa, prendada e empolgada, comprei 5 metros do plástico colante (pessoa completamente sem noção, porque são só 4 livros) e separei todo o aparato necessário para ter capas  lisas e dignas do seguinte pensamento “Nossa, que mãe maravilhosa”. Mas a coisa começou a sair do controle e a distância entre sonho e realidade foram cortados com a velocidade da luz, ou da cola, sei lá…

O mais emblemático descontrole, por exemplo, aconteceu com o livro de religião.
Joaquim estuda numa tradicional escola de freiras e elas elaboraram uma apostila enorme, que mostra na capa o seguinte cenário: Jesus, uma árvore, algumas crianças, alguns animais e entre os animais um burrico, que vai colorir o capítulo de hoje (#vaiburrico).

Todos estavam felizes até eu passar o tal plástico. O Mestre Querido parece um bonequinho de papel bolha, a árvore ficou com tantas pregas que parece real, as crianças estão um pouquinho embaçadas, e o burrico….ah – o burrico ficou tão deformado, mas tão deformado, que passou do marrom chapado para a textura de uma “Pinhata”!!!! (Pinhata é o bonequinho da foto acima).

Me senti culpada, achei até que estava cometendo um pecado capital, porque o cenário é sagrado. Pensei na imperfeição do crime (e do plástico), porque esse material colante junta muitas provas e pensei até num episódio de CSI que duraria dois segundos.

Ator 1: – Esse livro tem 5.876.342 impressões digitais da mesma pessoa.
Ator 2: – Vamos avaliar…
Ator 1: – Achamos a culpada, a Fabi mãe do Joaquim.
FIM do episódio de CSI

Bom, ao menos posso argumentar que trabalhei para que os livros virassem uma experiência nova. Na contracapa do livro de religião, Joaquim pode estudar planícies, planaltos, depressões e montanhas. Já na capa mesmo, Joaquim pode explorar novas superfícies, pode estourar bolhinhas na túnica do Mestre e pode, quem sabe, achar uma balinha na pinhata/burrico.
Tudo vale para que eu alivie a minha culpa de mãe, né?

E antes de finalizar o capítulo vou parafrasear Caetano, porque coisas assim merecem estatus de poesia: Era o liso, do liso, do liso, do liso :)

Trilha dedicada ao burrico!!!

Erro de gravação.
Má (pai do Joaquim): – E ai, conseguiu encapar?
Eu: – Se você olhar de longe, sim.

FIM, FIM MESMO

Semana que vem tem mais Fragmentos da Vida Materna – a primeira postnovela materna brasileira!

Deixe o seu Comentário



Editoriais em Destaque

Mães conectadas

27 de maio de 2013

A maternidade é um momento de descobertas e as vezes, de solidão. Os grupos maternos da internet dão dicas e apoio para as mulheres neste momento tão especial. Venha conhecer alguns grupos bacanas!

Dicas de vídeos para as crianças

4 de março de 2013

As maiores especialistas no assunto (as mães) contam pra nós quais são os vídeos prediletos dos pequeninos e o resultado é uma lista que garante a diversão da meninada.

Como guardar as memórias em espaços pequenos

13 de maio de 2013

Você precisa de ajuda para organizar as memórias de seu filho? Então, dá uma olhadinha neste post, ele está cheio de dicas.

20 formas de usar o lenço umedecido

4 de novembro de 2013

As funções desse produto vão muito além da higiene do bebê. Você vai se surpreender

Galeria Mulher e Mãe