Depois / Maternidade Real

Meu filho não ganhou peso no primeiro mês Por que meu bebê não ganhava peso e o que fizemos Helena Dias

4 de setembro de 2013

Meu filho não ganhou peso no primeiro mês

Na minha casa, fazer com que o Beni ganhasse peso foi uma luta. E na sua?

Oi, mamães! Hoje quero contar um fato que aconteceu comigo quando meu filho nasceu: ele não ganhou peso no primeiro mês. Eu ouvia coisas do tipo “meu bebê mama que é uma beleza, ganhou 800 g no primeiro mês”, e pensava comigo: o que será que está errado? Será que não tenho leite suficiente? E olha que o Beni mamava bastante. Nunca controlei horários, sempre na livre demanda.

Depois, fui descobrir que a amamentação consome muita energia do bebê. Pra ele, é como correr meia maratona, e todos os dias. E acho que foi isso que aconteceu com meu filho. Ao mesmo tempo que mamava, gastava muitas calorias, porque ficava muito tempo no peito.

Amamentação traz muitos benefícios pra mamãe e pro bebê, mas, no começo, é um lance difícil! Junto a ela vem a adaptação do recém-nascido em casa, a dor das rachaduras, o cansaço e a ansiedade. Depois disso, quando a gente acerta a mão, só temos alegrias. Acho que os peitos deveriam ser transparentes pra gente poder ver tudo o que sai deles e ter certeza de que nosso filhote está bem alimentado, né?

A cada consulta semanal, eu ficava mais estressada ao ver que ele não engordava. Cheguei até a questionar a precisão da balança do pediatra, acreditam? Fazia contas de quantas mamadas ele fazia, quantos mls ele deveria estar bebendo etc. E na minha cabeça, essa conta não fechava!

Quando ele completou um mês, sob orientação do pediatra, introduzimos complemento. Enfim, estava prestes a perder meu reinado para a mamadeira. É muito comum os bebês rejeitarem o peito quando começam a tomar mamadeira. O esforço para sugar é bem menor.

No começo, após as mamadas, dávamos o suplemento em um copinho pra evitar a mamadeira. Não deu muito certo. Depois foi a mamadeira mesmo e hoje eu confesso: foi a melhor coisa que fizemos. Antes dela, eu andava estressada, ficava encanada se ele estava alimentado e o Beni vivia irritadinho, porque estava sempre com fome (dizem que meninos são mais gulosos, secam as mães).

Depois da mamadeira, saciado, ele passou a dormir melhor e começou a ganhar peso. Mas eu sempre dava o complemento depois da mamada no peito (nunca substituía) e acho que, por isso, ele não rejeitou; mama até hoje e tem vezes que ainda prefere o peito.

Vocês também tiveram medo da mamadeira?

Beijos e até a próxima semana.

helena.jpg

Helena Dias é jornalista e mãe de primeira viagem. Junto a maternidade, descobriu a delícia de planejar festas e caçar tendências por aí. Vive na correria e seu passatempo favorito é apertar as bochechas do Benício. Mãe coruja, mantém um instagram @corujicess, onde compartilha as descobertas do filhote.

Deixe o seu Comentário


  • tatiana

    meu primeiro filho foi uma menina, delicada…após oito anos engravidei de um menino, ele nasceu há 1 mês e 5 dias…quando coloquei ele no peito a primeira vez me assustei com a força da sua sucção, ele estraçalhou meus mamilos nas primeiras mamadas…rsrs…eu quis desistir pois doía muito, mas respirei fundo e após um mês ele ganhou 890g e me senti muito feliz, amamentar é trabalhoso, desgastante, é dar a vida por seu bebê!


Editoriais em Destaque

Dicas de vídeos para as crianças

4 de março de 2013

As maiores especialistas no assunto (as mães) contam pra nós quais são os vídeos prediletos dos pequeninos e o resultado é uma lista que garante a diversão da meninada.

Conselhos para quem vai ter um bebê

25 de fevereiro de 2013

A primeira viagem de uma mãe é inesquecível, mas ela é sempre envolvida por amor, dúvidas e um bocadinho de ansiedade. Então, para te ajudar, perguntamos para algumas mamães que já estão na estrada, que conselhos elas dariam. Vamos?

Visita na maternidade: o que fazer

30 de setembro de 2013

Saiba o que fazer e como não agir neste momento delicado - e claro, feliz

Amamentação: somos mais que um par de peitos

2 de dezembro de 2013

No momento mais sensível, temos que tomar uma decisão: amamentar ou não

Galeria Mulher e Mãe