Depois / Maternidade Real

Meu novo corpo de mãe Estrias na barriga são também marcas de amor Loreta Berezutchi

25 de julho de 2013

Meu novo corpo de mãe

A barriga mudou e o coração também!

Estes dias estava circulando na internet um ensaio fotográfico de mulheres mostrando como ficaram seus corpos após a gestação. O ensaio é muito lindo e vale pena conferir.

A primeira foto que vi é de uma barriga com estrias, flácida, e com a  ”pochete” pós-parto abraçada por um casal de filhos: um de cada lado, com rostinhos cheios de carinho, sem nenhuma preocupação com aquele aspecto “feio”. Fiquei tocada. Primeiro porque a foto é de uma singeleza linda, depois, porque a barriga em questão é exatamente igual a minha.

Passei a semana com todas as considerações e comentários a respeito da foto em minha cabeça. Muitas mulheres defendem que não podemos estar aprisionadas aos padrões de beleza e que devemos nos amar do jeito que somos. Eu concordo, mas amar essa barriga feia? Não serei hipócrita ao dizer que gosto, que amo, que tenho orgulho deste monte de marcas e flacidez. Não, eu não gosto, eu detesto olhar no espelho e vê-las!

Nunca fui destas mulheres que usam roupa com a barriga aparecendo e muito menos biquínis mínimos para torrar o corpo no sol. Mas, desde que o Pedro nasceu (lá se vão 6 anos), eu nunca mais usei essa roupa de banho e isso faz falta, sim!

Apesar de tudo, minha barriga não me aborrece ao ponto de me entristecer, deprimir ou me fazer arrepender de algo. Para mim, ela é apenas o ônus de uma escolha, a escolha pela felicidade, pela maternidade! Só eu sei o quanto sofri para sentir a alegria de ter meus filhos aqui comigo. Claro que eu não precisava de um conjunto de “feiuras” para me lembrar disso, mas se eu tivesse que escolher, optaria mil vezes por ter essas marcas, porém com meus filhos aqui comigo! Sem sombra de dúvidas!

Talvez um dia eu encare tudo isso como cicatrizes de combate, como linhas mal traçadas da minha própria história – talvez eu faça uma plástica e remova tudo daqui e pronto!

Estes dias eu estava passando creme e a Cacá, observando, perguntou:

- Mãe, por que você tem estes dodóis na barriga?

- Porque você morou aqui dentro, daí ela cresceu, cresceu e fez estas marquinhas…

- Ah, então fui eu que fiz?

- Não filha, foi o amor!

loreta_interna

Paulistana que já morou no Recife, geminiana sempre em busca de informação. Loreta é apaixonada por filmes, livros, internet e Doritos com Cheddar. Mãe do Pedro e da Cacá, descobriu que escrever sobre o seu amor é a sua verdadeira e maior paixão. Ela escreve o blog Bagagem de Mãe.

 

Deixe o seu Comentário


  • Leonardo Loio

    Desculpa enviar a proposta por aqui, pois a área de contato está com algum problema. Não consegui enviar.


Editoriais em Destaque

Mãe: oito razões para conquistar esse título

25 de julho de 2013

Mulheres revelam por que ser mãe foi a melhor coisa que aconteceu em suas vidas

Dicas para desfralde

29 de janeiro de 2013

Conheça as dicas das mães que já passaram pela fase do desfralde

Amamentação: somos mais que um par de peitos

2 de dezembro de 2013

No momento mais sensível, temos que tomar uma decisão: amamentar ou não

Conselhos para quem vai ter um bebê

25 de fevereiro de 2013

A primeira viagem de uma mãe é inesquecível, mas ela é sempre envolvida por amor, dúvidas e um bocadinho de ansiedade. Então, para te ajudar, perguntamos para algumas mamães que já estão na estrada, que conselhos elas dariam. Vamos?

Galeria Mulher e Mãe