De mãe para mãe / Depois

Por que, por que, mas por que, mãe??? As perguntas não param nunca! Fabiana Deziderio

29 de outubro de 2013

Por que, por que, mas por que, mãe???

Joaquim sofre da "Síndrome da Vitrola Arranhada", é um tal de "por que" isso, "por que" aquilo...

Atenção para o top de 5 segundos. 5 – Logo mais começa: “Por que, por que, mas por que, mãe???”. 4 – Você já precisou encapar os livros da cria? 3 – Teve dificuldade para deixar a capa lisa? 2 – Então, dê uma olhada nesta postnovela. 1 – Vai começar agora!!!

NO AR: Episódio 47

Joaquim demorou pra falar, era um bebê de poucas palavras e muitas atitudes (apontava pra tudo). Mas um dia, um belo dia, como num conto infantil, ele acordou desembestado. Começou a falar que não parava mais. Falava acordado, dormindo, tomando banho, indo ao banheiro, sendo trocado, sendo beijado, no castigo, de nariz entupido, de nariz normal, na rua, no carrinho, no colo… Uma loucura.

Pausa – Tenho pra mim uma teoria: sabe a “fada dos dentes”? Então, existe a “fada da vitrola arranhada”. Numa noite “x”, ela deposita uma pequenina pílula na boca do seu filho. Ao engolir, a microcápsula entra em contato com o suco gástrico e se transforma numa vitrola enorme com um disco arranhado na palavra “por quê?”.

Por que, por que, por que, por que, por que, por quê? (em ritmo de funk).

Voltando da pausa, reproduzo neste capítulo uma típica conversa entre mãe e filho com “Síndrome da Vitrola Arranhada”.

- Mamãe, por que vamos embora da praia?
- Porque o feriado acabou e temos que voltar para a nossa casinha.
- Mas por que o feriado acabou?
- Porque ele tem começo, meio e fim, e chegamos ao final dele.
- Mas por que tem fim?
- Porque tem que ter, ué (acho justa a questão, gosto dos feriados). Amanhã eu e o papai vamos trabalhar e você vai para a escola.
- Mas por que tem aula?
- Porque sim (já perdendo a doçura).
- Mas não estou de férias?
- Não. Você teve um feriado, as aulas já voltaram.
- Mas por que as aulas já voltaram?
- Porque elas respeitam um calendário.
- Mas por que elas tem calendário?
- Porque sim, Joaquim (quando a gente responde “porque sim” duas vezes é que o bicho está pegando).
- Mas por que sim, mamãe?
- Porque tem que ser assim e pronto.
- Mas por que tem que ser assim?
- AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH.

Momento vídeos ilustrativos/didáticos: como as mães se sentem com perguntas intermináveis…

Saindo dos vídeos e voltando para o texto…

Eu sempre me pego pensando que é fácil decifrar os mistérios que ficam entre o céu e a terra, é fácil responder quem somos, pra onde vamos e de onde viemos. Difícil, difícil mesmo, difícil pra caramba, é saciar a curiosidade destes seres pequeninos que moram no nosso coração!

Bora pra trilha?

Fim

Ah! Semana que vem tem mais Fragmento da Vida Materna.
Por quê?
Porque é a postnovela mais amada do Brasil!!! :)

autor_fabiana.jpg

A Fabi chegou no finalzinho de 2011 e emprestou para nós sua filosofia de vida e de maternidade: se tudo mais falhar, ria de si mesma! Ela é mãe do Joaquim, fundadora da postnovela “Fragmentos da Vida Materna” e do Mãenicômio, e gerente da plataforma Mulher & Mãe.

 

Deixe o seu Comentário



Editoriais em Destaque

Passeio escolar

22 de abril de 2013

Você deixa seu filho participar do passeio escolar com tranquilidade?

Visita na maternidade: o que fazer

30 de setembro de 2013

Saiba o que fazer e como não agir neste momento delicado - e claro, feliz

Como guardar as memórias em espaços pequenos

13 de maio de 2013

Você precisa de ajuda para organizar as memórias de seu filho? Então, dá uma olhadinha neste post, ele está cheio de dicas.

Festa infantil em casa ou em buffet?

2 de setembro de 2013

Conheça as vantagens e as desvantagens de cada opção

Galeria Mulher e Mãe