PostNovela / Sempre

Comer escondido Faz você se sentir uma criança! Fabiana Deziderio

3 de setembro de 2013

Comer escondido

Comer escondido é bom e ruim, tudo ao mesmo tempo

Atenção para o top de 5 segundos: 5 – Logo mais começa “Comer escondido“. 4 – Você está com probleminhas de hemorroida? 3 – Não fique com vergonha. 2 – Tia Fabi divide com você a experiência das flores aqui. 1 – Vai começar o capítulo de hoje.

NO AR: Episódio 70 (corre!)

Quero iniciar este post assumindo: eu como escondido!!! Isso mesmo. Na calada da noite (normalmente, depois que o Joaquim dorme – eu disse normalmente, porque, às vezes, é com ele acordado mesmo), eu pego aquele chocolatinho, aquele salgadinho e fico meio de costas deglutindo as delícias rapidamente, antes que alguém perceba. É uma coisa de intervalo, algo para burlar o sistema. Dá culpa, mas antes da culpa, rola um prazerzinho quase infantil (eu tenho vida, êeeeeee!!!).

Aí, de uns tempos pra cá, Joaquim desenvolveu umas técnicas meio ninjas e tem boicotado fortemente este meu lance de “Eeeu”.

Outro dia, ele largou meio brigadeiro na pia – de verdade, eu não sou daquelas pessoas que consegue ver um docinho sozinho e desamparado (pra mim, eles têm sentimentos…). Resolvi então ajudá-lo (o brigadeiro) na escala evolutiva e mandei pra dentro antes que alguma formiga faminta fizesse o mesmo. E para cometer o crime, nem mexi os ombros. Joaquim no sofá e eu na pia. Enquanto jurava estar fora da mira do moleque, escutei:

“Manhêeee, o que você tá comendo escondido?”.

Nem preciso dizer que me senti a pior das pessoas, né?

“Nada filho…”.

“Nada não, to vendo você comer, ó sua boca mexendo” (o nível de detalhe do moleque é assustador).

Saco, saco, saco, saco, pensei eu.

“Vem cá, mãe, deixa eu cheirar a sua boca…”.

Pausa: mega cabe um palavrão aqui, porque imagina a cena de uma mulé de quase 40 anos passando pela investigação olfativa de um moleque que nem quatro fez?

“Mãe, você comeu meu BRIGADEIRO!!!!!!!!!!!!!”.

“Comi sim – com voz de choro -, você não queria mais…”.

Agora “guenta” a frase ferra maternidade/soco no estômago: “POR ISSO VOCÊ TEM A BARRIGA GRANDE!!! O que mais você comeu que era meu?”.

Refleti sobre a realidade das duras palavras, mas lembrei quem era a adulta da casa…

“Não lhe devo satisfação, Joaquim, até o cálcio do seu osso é meu!”.

“Eu quero brigadeiro”.

“Não”.

“Sim”.

“Não”.

“Sim”.

“Sim”.

“Não” (psicologia reversa, yes!).

Aí rolou toda uma conversa e, depois de muito reclamar, aceitou o leite com mel noturno, que é um clássico da residência dos Deziderios… (no qual eu sempre dou uma colherada, porque é um mel tão gostosinho, rs).

E para finalizar, vou colocar aqui um meme que rola na internet e que me define em totalidade. Filhão, sinto muito, mas a mamãe gosta pacas de comer!

esquilo-comendo-flor

 Trilha de hoje :)

Erro de gravação:

Má: – Fabi, você sabe o que aconteceu com a batatinha que estava aqui?

Fabi: – Eu? Não…

FIM ;)

Não perca o próximo e eletrizante episódio de Fragmentos da Vida Materna, a primeira postnovela materna brasileira!

fabianadeziderio_interna.jpg

A Fabi chegou no finalzinho de 2011 e emprestou para nós sua filosofia de vida e de maternidade: se tudo mais falhar, ria de si mesma! Ela é mãe do Joaquim, fundadora da postnovela “Fragmentos da Vida Materna” e gerente da plataforma Mulher & Mãe.

Deixe o seu Comentário


  • Silma Matos

    kkkkkkkkkk… Gente eles acabam com a gente. O Joaquim mesmo é campeão, as vezes penso que a Mikaela é demais, mas ele consegue superar… Hehehehehe. Comer escondido da sim um certo prazer… #quemnunca
    Bjs
    #amigacomenta

    • Fabiana Deziderio

      Silma. Joaquim não perde oportunidade, rs. Bjão :)

  • Fabiana Hilario

    Uffa, achei que eu estava com transtornos de gula, agora vi que isso é normal, roubadinhas#pode

  • Camila

    Fabi, falei que é uma aventura ler seus posts. To aqui me controlando para não dar a maior gargalhada no trabalho. Que negócio é esse de deixa eu cheirar. Uma vez eu comia uma bala escondida e a Catarina percebeu, engoli super rápido. Ela veio ate mim e falou: – Deixa eu ver mãe. Eu (super séria) – Não tem nada, olha. (abri a boca) Ela sentiu o cheiro e ficou procurando a bala. – Cadê mãe? Foi embora desolada… rsss

    • Fabiana Deziderio

      Camila, viu só! Eles sabem tudo, parecem cães farejadores de medo…hahahahahhahaha. bjs

  • Helena Sordili

    HAHAH eu pego meu lanchinho antes de dormir, vou pro quarto e me tranco la!
    HAHHA
    #prontoconfessei

    • Fabiana Deziderio

      Lele. Toda uma tática, hein? Vc é senior no lance do “pegar um pouquinho emprestado”…hahahahahha

  • cynthiasara

    kkkkkkkk nem preciso te confessar que eu tb como né? rs Uma vez lasquei uma colherada na nutela e os miliantes foram checar a colher na pia e o barulho de embalagem abrindo que eles escutam de llonge? é isso amiga, tá mais fácil comer escondido lá no bbb do que em casa com esses pequenos vigias kkk beijo fabi querida
    cynthia do fala, mãe!

    • Fabiana Deziderio

      Cy. É isso. Um bando de patrulheiro de geladeira. Ps: o joaquim fica ligado no barulho tb. Que saco!!! rs


Editoriais em Destaque

Festa infantil em casa ou em buffet?

2 de setembro de 2013

Conheça as vantagens e as desvantagens de cada opção

Ano novo: o que desejamos para nossos filhos em 2014

16 de dezembro de 2013

Confira a lista de pedidos das nossas mulheres e mães

Conselhos para quem vai ter um bebê

25 de fevereiro de 2013

A primeira viagem de uma mãe é inesquecível, mas ela é sempre envolvida por amor, dúvidas e um bocadinho de ansiedade. Então, para te ajudar, perguntamos para algumas mamães que já estão na estrada, que conselhos elas dariam. Vamos?

Dia das crianças: que tal fazer coisas simples?

7 de outubro de 2013

Brincar, abraçar, cozinhar e até mesmo não usar o celular são agrados que, para muitos, valem mais que um presente

Galeria Mulher e Mãe