PostNovela /

Pai e mãe tipo Pink e Cérebro As infinitas cobranças da relação entre pai e mãe Fabiana Deziderio

6 de agosto de 2013

Pai e mãe tipo Pink e Cérebro

Dá para aproveitar melhor o relacionamento entre pai e mãe...

No top de 5 segundos iniciaremos: Pai e mãe tipo Pink e Cérebro… 5 – Você é mãe? 4 – Gosta que se metam na sua vida? 3 – Quer ver o capítulo anterior que fala sobre isso? 2 -  Então, coloque o dedo aqui. 1 – Vai começar mais um episódio de Fragmentos da Vida Materna.

No ar: Episódio 66

Presente:

Enquanto pega o filho pela mão na escada rolante, a mãe diz, rigidamente, para o pai: “não é possível que você ainda não saiba disso”!!! Dessa forma, jamais conquistaremos o mundo dos pais, saco.

Passado:

Hora do efeito de flashback, da fumaça, do túnel do tempo (com eco).

Pai e mãe conversam no melhor estilo Pink e Cérebro:

Cérebro (eu, claro): – Má, preciso resolver umas coisas. Você pode ficar com o Joaquim?

Pink (Má, claro): – Mas o que eu vou fazer com ele?

Cérebro:Vá conquistar o mundo Vá no shopping fazer a tarde dos meninos!

Cérebro olha o relógio, Cérebro liga a TV, Cérebro pensa “cadê os dois”… Até que a porta abre.

Cérebro: Já conquistaram o mundo? E aí? Como foi?

Pink: Foi ótimo, nos divertimos muito. Joaquim ficou bem comportado, comeu, brincou e não deu um pingo de trabalho.

Por favor, som clássico da cara de fuinha da mãe (que acha que sabe tudo do filho!):

Aí, quando acontece esse tipo de coisa, o dominador X o dominado muda (ai, que gastura!!!).

Pink (agora eu): – Foi, é? Que bom, assim podem fazer mais vezes (é hora de dar a volta por cima).

Cérebro (agora ele):  – Sim, faremos. Foi muito bom, né Joaquim (enquanto fazem um toquinho com as mãos tipo: juntos nós somos demais)?

De volta para o presente na escada rolante…

Fabi surta e começa a disparar uma infinidade de cobranças…

- Mas Má, eu já falei pra você não falar isso na frente dele.

- Mas Má, não faça isso. Ele nem lembra desta questão, vai começar a fazer birra por uma coisa nada a ver.

- Mas Má, não pode dar isso antes do almoço.

- Mas Má, cuidado com o carro.

- Mas Má, olha o nariz dele escorrendo.

- Má!!! Olha a escada rolante.

- Má!!! O sapato dele está desamarrado.

- Má!!! Má!!! Má!!!

Pausa para os gritos (aliás, eu adoro esse poporri).

Respira cachorrinho, calma, resgata, volta pro prumo!!!

(Dar tapas na cara para recuperação…).

O lance que eu tenho a dizer/confessar é que, enquanto a mãe “tenta conquistar o mundo”, o pai se diverte, brinca e deixa a coisa rolar. E é duro perceber que nós, muitas vezes, deixamos tudo, num português claro, bem mais chato (buááááá!!!!!).

Pausa cincomilnovecentosetrintaedois: e confessar isso em praça online pública é meu presente antecipado de dia dos pais, viu Má?

Que no próximo domingo a gente relaxe, curta e olhe o mundo de um jeito mais pai do que mãe. Tenho certeza que metade das preocupações desaparecerão de um jeito que vai nos fazer um bem danado.

Viva todos os dias dos pais ;]

Trilha de hoje

Erro de gravação

Joaquim: – Mamãe, por que você está brava?

Eu: – Porque seu pai me irrita.

E quando olho, os dois estão morrendo de rir.

Eu: – Por que estão rindo?

Joaquim: – Papai disse que você parece um chihuahua latindo quando fica assim.

É mole?

FIM

Não perca o próximo, incrível e maravilhoso episódio de Fragmentos da Vida Materna, a primeira postnovela brasileira.

fabianadeziderio_interna

A Fabi chegou no finalzinho de 2011 e emprestou para nós sua filosofia de vida e de maternidade: se tudo mais falhar, ria de si mesma! Ela é fundadora da postnovela “Fragmentos da Vida Materna” e é também a gerente da plataforma Mulher & Mãe.

Deixe o seu Comentário


  • Luisa Aranha

    Hahahahahahahaha. Esse assunto renderia um lindo e cheio de risdas Mãenicomio! bjod

    • Fabiana Deziderio

      Mãenicômio na veia, rs.

      Bjs :)

  • Helena Sordili

    HAHAHAHHAHAH
    Joaquim trollador! ADORO!
    Mamãe do Joaquim linda! ADORO too!
    bjs

    • Fabiana Deziderio

      Vou escrever um livro: como conquistar e parir um trollador, rs.

      Bjs gatinha!

  • Flávia Pellegrini

    Como não se identificar? Vou seguir o conselho pra ter um dis dos pais realmente de pais, afinal, mãe não relaxa, né? Então, vou pelo menos tentar…
    Abs,
    Flávia Pellegrini
    @napracinha
    #amigacomenta


Editoriais em Destaque

Ano novo: o que desejamos para nossos filhos em 2014

16 de dezembro de 2013

Confira a lista de pedidos das nossas mulheres e mães

Como guardar as memórias em espaços pequenos

13 de maio de 2013

Você precisa de ajuda para organizar as memórias de seu filho? Então, dá uma olhadinha neste post, ele está cheio de dicas.

Amamentação: somos mais que um par de peitos

2 de dezembro de 2013

No momento mais sensível, temos que tomar uma decisão: amamentar ou não

Estou grávida

30 de janeiro de 2013

Um par de sapatinhos entregue cuidadosamente para o pai é a cena que representa o momento do "estou grávida". Mas, na vida real a coisa é um pouquinho diferente e pra ser sincera é bem mais legal! Conheça a

Galeria Mulher e Mãe